10 de jul de 2011

Viver ou Morrer, quem decide finalmente?


Infelizmente hoje em dia com a banalização do sexo, muitas jovens totalmente despreparadas sobre o assunto, não tomam a devida precaução e terminam engravidando e assim trazendo para si uma responsabilidade ainda maior, uma nova vida agora dentro de si. Mas muitas para encobrir o erro procuram se “livrar” da gravidez procurando formas diversas para o aborto. 

 Algumas feministas afirmam que a mulher tem o direito sobre o seu corpo e pode decidir o que fazer com aquela vida que está no seu ventre. Cada um tem o “direito” de fazer o que quiser com seu corpo, mas ali não é mais o seu corpo, já é o corpo de uma nova vida. Mesmo assim não podemos usar o “direito” que “temos” em detrimento de uma vida, pois a Palavra de Deus é bem clara ao dizer: “NÃO MATARÁS” (Ex 20.13). 

Aborto é o assassinato de uma vida inocente e é obra do inimigo (Jo 10.10). Infelizmente essa idéia é muito defendida atualmente no mundo. O Senhor chamou alguns enquanto ainda no ventre de sua mãe para atuar no seu ministério. Imagine se essas vidas tivessem sido interrompidas no ventre materno. Muitas coisas importantes deixariam de acontecer e qual seria hoje a nossa vida? Decidir sobre a vida do próximo não compete a outro ser humano. Se você hoje estivesse ainda no ventre da sua mãe, como se sentiria nessa situação? Só quem deu a vida, tem o direito de tirá-la, ou seja, apenas Deus. Só o Senhor tem esse DIREITO de decidir quem deve viver ou morrer, e mesmo assim pela nossa vida Jesus deu a vida Dele para que tenhamos vida, e vida em abundância.

Colunista: Mário Melo
Siga-nos no twitter: @acordajovens

Nenhum comentário: