17 de dez de 2014

PC SIQUEIRA, TESTEMUNHO E RELIGIÃO


“Ninguém nunca viu Deus. Somente o Filho Único, que é Deus e está ao lado do Pai, foi quem nos mostrou quem é Deus.” (João 1:18)

Gosto muito de vlogs. Gosto de ouvir a opinião das pessoas sobre tudo e sobre nada. Um dia desses, zapeando pelo youtube, encontrei um vídeo do Pc Siqueira, em que ele explicava o porquê era ateu. Não sei se você já assistiu, mas ele basicamente dizia que ele não acreditava em Deus porque considerava que os religiosos eram hipócritas. Segundo ele, apesar de pregarem coisas boas, ele não via diferença nenhuma entre os cristãos e as “pessoas do mundo”. Pelo contrário, muitas vezes, aqueles que tinham um discurso de amor, perdão e santidade, eram os que mais praticavam a intolerância, o preconceito, o egoísmo e várias outras coisas que não condizem em nada com o caminho que Cristo trilhou e abriu para que seguissemos também.

De que forma temos apresentado Deus para as pessoas? Aliás, as pessoas tem visto Deus através de nós?

Cristo manisfestou quem era Deus para um mundo que nunca O viu. Ele, sendo Deus, como homem, mostrou as mãos misericordiosas, a face amorosa e o bom coração do Pai. Quem conhece à Cristo, conhece ao Pai (João 14:7-11) porque a todo momento Ele fez o que o Pai queria que ele fizesse. Quem quer viver como Cristo, deve viver de acordo com a vontade do Pai. Assim como quem via a Cristo, via ao Pai, as pessoas devem enxergar em você as características de Jesus. Ele é o nosso exemplo, Ele é a diferença que as pessoas esperam. Ninguém pode ver o Reino de Deus (João 3), viver como Jesus andou, se não nascer de novo. Ser discípulo de Cristo é se dedicar totalmente a ser parecido com Ele, dedicando-O tudo em toda a sua vida. Quando nos tornamos verdadeiramente novas criaturas, demonstramos qualidades que o mundo reconhece como diferente das suas. Viver como Cristo impacta, choca e transforma, a nós e ao ambiente ao nosso redor.

Isso não quer dizer que seremos perfeitos, como Ele é. Ainda vamos cair e errar, pois somos humanos. Mas pela Sua graça, somos perdoados e assim Ele insiste em continuar a Sua boa obra em nós. Nossa preocupação, então, deve ser em transmitir esse Amor ao mundo, de forma com que o bem que Deus faz através de nós, seja maior que o mal que nos tenta dia-a-dia. Que sejamos conhecidos como alguém que vive para Cristo e em quem Cristo habita.

Que não sejamos mais religiosos simplesmente, que não sejamos apenas parte dos números crescentes do censo sobre os evangélicos no Brasil. É hora de deixarmos os discursos bonitos e vivermos verdadeiramente a Palavra. Que não interpretemos esse vídeo do PC Siqueira como uma perseguição, satíra ou qualquer coisa do tipo, mas que possamos entender o grito: mostra-me Cristo. 


 Aline Lacerda

Um comentário:

Maria Heloisa disse...

AMÉM! Nossa, você falou tudo e mais um pouco! Precisamos aprender a sacrificar mais as nossas vontades em amor a Cristo. Precisamos viver a vontade e os sonhos dEle pra nós.